Brasileirão Série B

Ponte fica no empate sem gols com o Operário e vai buscar três pontos contra o Brasil-RS.

A Ponte Preta teve muito mais domínio de bola que o adversário, criou mais chances de gol e foi superior em especial no primeiro tempo, mas não ...

Por Redação

há 3 meses


Ponte fica no empate sem gols com o Operário e vai buscar três pontos contra o Brasil-RS.


A Ponte Preta teve muito mais domínio de bola que o adversário, criou mais chances de gol e foi superior em especial no primeiro tempo, mas não conseguiu chegar ao gol. Com isso, terminou empatado em 0 a 0 o confronto com o Operário pela sexta rodada.  “Temos que manter essa mesma gana pra poder fazer os gols, não falta empenho pra sair desta situação. Tivemos as melhores oportunidades hoje e não podemos desanimar, porque essa situação vai mudar”, diz o capitão Camilo. A Ponte Preta volta a campo às 19 horas de sexta-feira (25), em Pelotas, contra o Brasil-RS.

O jogo

A Ponte Preta foi para cima e sufocou o adversário no primeiro tempo. Já no primeiro minuto, cruzamento para esquerda que Kevin pegou após furada da zaga, rolando para trás a Vini Locatelli, que bateu firme, mas a bola saiu em linha de fundo. Aos três,  Camilo recebeu na área, girou e rolou para Locatelli, que foi travado na hora do chute, mas ganhou escanteio.

Camilo cobrou para Cleylton, que cabeceou certeiro e quase abriu o placar, mas o goleiro espalmou em cima.  Aos nove, Josiel recebeu pela direita e bateu, com a defesa cortando para trás e quase a bola entrou. Na sequência, Camilo cobrou escanteio na segunda trave e o goleiro mais uma vez impediu o  gol alvinegro.

Aos 12, Richard arriscou de longe, mas o camisa um oponente defendeu. Aos 16, Rodrigão foi parado com falta, perto da área.  Rafael Santos cobrou, carimbando a zaga.  Aos 22, Camilo foi parado com falta, que ele mesmo cobrou e o goleiro salvou de soco.  Aos 24, Rodrigão arriscou de longe, mas ela subiu muito. Só aos 25, quando a Ponte já havia tido mais de dez chances de gol, o Operário chegou pela primeira vez com perigo, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 30, uma bomba contra o gol de Ygor Vinhas, que fez uma defesa espetacular. No minuto seguinte, Josiel recebeu de Rodrigão na área, cortou e tentou rolar de volta para o camisa 99, mas a zaga cortou. Aos 36, Camilo cobrou escanteio, Rodrigão e Ednei foram na bola, mas ela desviou para o lado e Richard foi pegar, mas o juiz anotou impedimento.

Aos 41, mais uma vez quase veio o gol pontepretano. Em um contra-ataque perfeito, a bola chegou a Richard, na área. O atacante chutou, mas foi travado na hora do chute e ganhou escanteio. Na cobrança, Locatelli ficou com a bola e chutou, mas ela subiu muito. Aos 46, o juiz apitou o fim da etapa inicial, com 0 a 0 no placar.

No segundo tempo,aos quatro, Camilo cobrou falta na segunda trave e Cleylton cabeceou, com a zaga cortando para escanteio. Camilo cobrou de novo e a defesa tirou mais uma vez.  Aos seis, Richard cruzou pela esquerda e o Operário cortou de novo. Aos dez, Rodrigão subiu de cabeça em bola cruzada por Locatelli, mas a zaga mais uma vez tirou. Aos 14, Richard aproveitou o cruzamento, de voleio, e mandou pra pertinho do gol, quase abrindo o placar.

Na sequência, Ednei levantou na área e Rodrigão cabeceou, mas ela passou à direita do gol, raspando a trave. Aos 18, Camilo tenta o passe pela esquerda, a bola bateu na zaga e saiu em escanteio. O camisa dez cobrou e Ednei pegou de bicicleta, mas a bola foi para fora. Aos 26, Rodrigão passou para Moisés, que limpou três, cortou por dentro e bateu rasteiro. O goleiro adversário, porém, conseguiu defender.

Aos 35, Rodrigão sofreu falta na intermediária.  Locatelli cobrou a falta, mas ela saiu em linha de fundo. Aos 38, Moisés saiu em alta velocidade em contra-ataque, mas foi parado com falta violenta, que rendeu amarelo ao jogador adversário.  Aos 50, o juiz apitou o final de jogo, sem que ninguém mexesse no placar.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ygor Vinhas; Kevin, Ednei, Cleylton e e Rafael Santos; Dawhan, Locatelli (Marcos Jr) e Camilo (Fessin); Richard (Moisés), Josiel (Niltinho) e Rodrigão (João Veras). Técnico: Gilson Kleina.

Operário: Thiago Braga; Alex Silva, Reniê, Rodolfo Filemon e Djalma Silva; Leandro Vilela (Rafael Chorão), Tomas Bastos (Rafael Oller), Thomaz (Fábio Alemão);  Jean Carlo (Marcelo), Paulo Sérgio e Rodrigo Pimpão (Felipe Garcia). Técnico: Matheus Costa.

Arbitragem: Rafael Carlos Salgueiro Lima apitou, com os assistentes Rondinelle dos Santos Tavares e Wagner Jose da Silva. O quarto árbitro foi Ilbert Estevam da Silva.

Cartões amarelos:  Vini Locatelli, Cleylton (Ponte), Leandro Vilela, Rafael Oller (Operário)

Partida válida pela sexta rodada da série B do Brasileiro, realizada no Majestoso, sem público (nem renda) em virtude da pandemia

FONTE: https://pontepreta.com.br/noticias-detalhe/20210622po
Outras noticias do Brasileirão Série B

  Goias vence o avai por 3x0 e assume vice-liderança